Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Consultório da Prof. Dra. Virulina Injetável

O Consultório da Prof. Dra. Virulina Injetável tem como missão patriótica comentar diária e disparatadamente grandes questões disparatadas que atormentam o bom povo português. Pergunte que eu disparato!

Consultório da Prof. Dra. Virulina Injetável

O Consultório da Prof. Dra. Virulina Injetável tem como missão patriótica comentar diária e disparatadamente grandes questões disparatadas que atormentam o bom povo português. Pergunte que eu disparato!

Na televisão vê-se claramente que as vacinas são dadas com a carapuça ainda posta na agulha da seringa!

Prof. Dra. Virulina Injetável, 24.01.21

Sim, efetivamente e por bons motivos! É sabido que as injeções dadas com a carapuça ainda na agulha da seringa, sem que esta penetre no paciente, são muito mais eficazes e seguras do que as outras.

Acima de tudo, a carapuça impede que o líquido contido na seringa entre no braço do paciente, o que poderia causar efeitos adversos graves como, por exemplo, o paciente ficar logo vacinado, o que obviamente não é o que se pretende.

De facto, as vacinas de que estamos a falar são altamente inovadoras. Funcionam por sublimação e condensação, em que a carapuça colocada na agulha da seringa funciona como sublimador e o corpo do paciente como condensador, conforme explicado no método correto de aplicação da vacina que descrevemos de seguida.

Método de aplicação da vacina – Orientações da Direção-Geral da Insanidade v.007

  1. Retire a carapuça da agulha da seringa e insira a agulha no frasco com a vacina.
  2. Inspire 3ml. Expire 3ml. Repita 3 vezes.
  3. Retire a agulha do frasco e volte a colocar-lhe a carapuça.
  4. Coloque uma broca n.º 5 devidamente desinfetada no berbequim.
  5. Desinfete a zona de perfuração e fure o braço do paciente até à profundidade recomendada (3cm) em velocidade alta para evitar dor desnecessária.
  6. Insira a agulha da seringa com a carapuça no braço do paciente.
  7. Empurre cuidadosamente o êmbolo da seringa até que todo o líquido fique na carapuça.
  8. Aguarde 10 segundos para que a vacina se sublime e se volte a condensar já dentro do corpo do paciente.
  9. Retire cuidadosamente a agulha com a carapuça do braço do paciente.
  10. Tape o orifício com massa de vidraceiro, carregando firmemente com a espátula para que a massa penetre até ao fundo.
  11. Seque com um secador do cabelo durante 5 minutos e depois tape com um penso rápido.
  12. Reanime o paciente e leve-o diretamente para a Traumatologia.

 

Nota: É normal os pacientes desmaiarem ou quererem fugir durante este processo. Mantenha a calma e concentre-se nos procedimentos. Se necessário, chame um Médico pela Falsidade.

# Disparate 12